Share |

Bloco de Esquerda propõe que o Concelho de Faro deve acolher refugiados do Mediterrâneo

Confrontado com a tragédia que todos os dias acontece à nossa porta, deve o concelho de Faro também acolher alguns dos refugiados que jogam a sua vida na travessia do mar que une a Europa à Ásia e a África. 

O Bloco de Esquerda apresenta uma moção à próxima sessão da Assembleia Municipal de Faro, a ter ter lugar a 29 de junho, em solidariedade com os refugiados do mediterrâneo. Os bloquistas têm a expetativa que o órgão municipal venha a assumir, em nome de todas as cidadãs e todos os cidadãos de Faro e atenta à tragédia em curso no Mediterrâneo, a sua solidariedade com os milhares de refugiados oriundos de países devastados pela guerra e pela opressão, apoiando a ação humanitária da agência da Organização das Nações Unidas  para os refugiados e recomendar ao executivo municipal de Faro que se disponha a acolher alguns destes refugiados, exprimindo assim o espírito generoso e solidário da população que representa.

A comissão coordenadora concelhia e os eleitos à Assembleia Municipal de Faro pelo Bloco de Esquerda acreditam que esta proposta será acolhida pela cidadania de Faro e por todas as forças politicas e movimentos sociais do concelho de Faro numa clara demonstração de solidariedade e humanidade.

Ler aqui a moção apresentada pelo Bloco de Esquerda.