Share |

Câmara de Faro - sempre a mesma receita!

 

Realizou-se no dia 19 de Dezembro a sessão da Assembleia Municipal que discutiu e aprovou a proposta camarária de Grandes Opções do Plano (GOPs) e Orçamento para 2009. Como ocorreu em todos os anos do mandato, o PS votou a favor, PSD e CDU abstiveram-se, o Bloco votou contra. 

Um dos membros da bancada do PS síntetizou a posição do partido: “...este é um bom orçamento, desde logo porque é o orçamento possível.” Da parte do PSD surgiram diversas críticas, com destaque para o independente Gaspar da Encarnação, com uma análise lúcida e no essencial certeira da situação actual e do futuro próximo da autarquia. Os entusiamos críticos dessa bancada levaram o PS a interrogar-se porque não votava o PSD contra, respondendo ele próprio que não o podíam fazer pois não tinham alternativa e que todas as bancadas, nos mandatos anteriores, tinham sido favoráveis aos principais investimentos efectuados. 

O Bloco de Esquerda esclareceu que na altura dessas decisões (Estádio, Mercado Municipal, etc.) ainda não fazia parte da Assembleia Municipal, mas que, com certeza, o BE não as teria aprovado. O seu representante na AMF interveio no início do debate, caracterizando as GOPs e o Orçamento propostos para 2009 como mera continuidade num mandato todo ele sem as mudanças necessárias para a Câmara de Faro enfrentar as grandes dificuldades financeiras em que se encontra e os graves erros urbanísticos e de investimentos cometidos. E apresentou algumas propostas para a mudança de rumo.