Share |

Assembleia Municipal de Faro saúda a luta dos professores

A sessão de ontem, 9 de Abril, da Assembleia Municipal de Faro, aprovou por maioria e por proposta do Bloco (votos a favor do BE, CDU e PSD; votos contra do PS) uma moção de saudação à luta dos professores e educadores e manifestou o desejo de que as negociações que o Ministério da Educação se viu obrigado a retomar com a Plataforma Sindical dos professores permitam a satisfação das principais reivindicações da classe.

Moção apresentada pelo representante do Bloco:

 

Saudação aos Professores e Educadores

Considerando que:

1.É público e notório o incómodo que o governo Sócrates sentiu e continua a sentir com o mal-estar criado pela política de educação que está a levar a cabo e, de um modo particular, com o seu relacionamento com os professores e educadores.

2.Depois de uma inadmissível campanha a que estes foram e são sujeitos, culpados de todos os males que o sistema educativo padece, acresceu a tentativa de imposição de um sistema de avaliação de desempenho, no mínimo injusto e inexequível, e da destruição pura e simples da gestão democrática das escolas. Uma coisa está ligada à outra.

3.Figuras públicas da área do PS que já desempenharam cargos governativos no sector da educação têm tomado posições deveras críticas em relação a estas medidas. Ana Benavente até pediu a demissão da Ministra da Educação. Por sua vez, Ramiro Marques, um dissidente da equipa do modelo de avaliação, afirmou que estas medidas, impostas pelo Ministério, criaram “um monstro que vai consumir milhões de horas de trabalho nas escolas e infernizar a vida de muitos professores, roubando-lhes a motivação e a energia para a relação pedagógica e a preparação de aulas”.

4.Também se nota, claramente, que a opinião pública começa a deixar de acreditar nas intenções do Governo, no que respeita a vários sectores da sociedade, nomeadamente em relação à educação.

5.Os professores e educadores, de tão humilhados que têm sido, organizaram-se por todo o país, sob as mais diversas formas e ultrapassando diferenças partidárias, para gritarem bem alto a sua indignação e revolta.

 

Assim, a Assembleia Municipal de Faro, reunida em Sessão Extraordinária no dia 09 de Abril de 2008:

Saúda a luta dos professores e educadores em defesa dos seus direitos e de um ensino de qualidade para todos, em particular a grandiosa manifestação do passado dia 8 de Março, em Lisboa.

Manifesta o desejo de que as negociações agora retomadas possam levar a acordo entre o Ministério da Educação e os sindicatos em torno da suspensão da avaliação neste ano lectivo e sua experimentação no próximo, bem como da não aplicação do novo diploma sobre a gestão escolar.

Faro, 09/04/08

O representante do Bloco de Esquerda